Construção sustentável preserva o meio ambiente e gera economia

Construção sustentável preserva o meio ambiente e gera economia

Pensar em formas sustentáveis também é importante para a construção civil e muitas empresas já começaram a criar e divulgar exemplos de construções sustentáveis.
Para que uma obra seja considerada sustentável é preciso que ela pense em utilizar recursos que não prejudiquem o meio ambiente.

A construção civil e o desenvolvimento humano precisam caminhar juntas, por isso se torna tão necessário que se pense em alternativas sustentáveis para a construção de casas, aproveitando recursos naturais e evitando o desperdício de materiais.

E mais do que seguir uma agenda social, optar por construções sustentáveis ainda traz benefícios econômicos. Dados apontam para uma economia de 70% em produtividade utilizando técnicas de sustentabilidade nas construções.

Exemplos de construção sustentável

Há muitas formas de realizar uma construção sustentável, muitas vezes basta mudar um elemento na obra que ela já ganha pontos por ser preservar o meio ambiente.

  1. A escolha de aquecimento solar, algo muito comum em novas construções no Brasil.
  2. Utilização de concreto reciclado, feito de entulhos de obras. Esse material é sustentável por dar uma utilidade para os resíduos que seriam descartados em aterros sanitários aumentando o volume de lixo.
  3. Telhas ecológicas feitas de fibras de madeiras. As madeiras mais utilizadas para a fabricação de fibras são eucalipto e pinho, mas também encontramos telhas de bananeiras, de coqueiros e de sisal.
  4. Obras que utilizam bloco de abode – feito de argila, areia, água e fibras – também torna sua construção sustentável.

Mas além dessas, há outras escolhas para fazer em uma construção para que ela tenha esse conceito sustentável, preservando o meio ambiente e ainda gerando uma economia.
Trocar a iluminação do imóvel por lâmpadas de LED também é um projeto sustentável. Essas lâmpadas consomem menos energia, além de durar 25 vezes mais que as lâmpadas convencionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *