Monthly Archives - outubro 2016

Cinco mitos sobre o uso da madeira na construção civil

Quem está planejando construir já deve ter se deparado com lindos projetos de casas de madeira. Mas assim como ficamos encantados com essas obras, surgem inúmeros dúvidas sobre o uso da madeira na construção civil. É comum ter dúvidas a respeito da durabilidade e da manutenção desse material. Também é comum pensarmos se é seguro viver em uma casa de madeira.

Mas diante do pensamento sustentável, onde pensando em utilizar materiais que não geram impacto no meio ambiente, o uso da madeira se torna praticamente obrigatório.
Ainda mais nos dias de hoje onde podemos utilizar madeira de demolição e outros tipos sustentáveis que seguem essa linha de preocupação ambiental também na construção civil.

Outro ponto que nos leva a pensar em casas de madeira é a rapidez com que esses imóveis são construídos, uma vez que a estrutura vem pré-fabricada.

Confira as dúvidas mais comuns sobre o uso de madeira na construção civil:

Casas de madeira são resistentes?

Talvez você não saiba, mais a madeira é muito resistente, tanto que em países como Estados Unidos e Canadá a maioria das construções são feitas nesse material.

Edificações de madeira não queimam?

Segundo o Portal Madeira e Construção, uma edificação em madeira pode ser mais segura que uma de aço em um incêndio. Isso porque aquela camada superficial preta que se forma na superfície incendiada traz proteção para que a madeira não continue queimando.

Qual a melhor madeira para construção de casas?

Uma das melhores escolhas é a madeira de eucalipto, que já é coletada do reflorestamento. E, ao receber o tratamento, essa madeira se torna mais forte e impede a entrada de cupins.

Por que as casas de madeira são chamadas de construção limpa?

As casas de madeira são, geralmente, pré-fabricadas, o que pode ser considerado uma construção civil limpa. Isso é, a obra não exige a preparação de massas e por ter todas as peças prontas não há desperdício de material.

Usar madeira na construção civil estimula o desmatamento?

“Edificações em madeira não significa somente cortar árvores; envolve trabalhar com o ciclo natural da floresta para balancear o crescimento sem perdas”, explica o Portal Madeira e Construção.

Read more...

Dicas para pintar a casa sem ajuda profissional

Está na hora de pintar a casa e você não pretende contratar um profissional?Pintar casas é uma prática da bricolagem bastante estimulada pelas fabricantes de tintas.
Porém são poucos os consumidores que possuem o conhecimento necessário para realizarem este serviço da forma correta.

O ideal é chamar um profissional do ramo, mas as famílias que precisam economizar conseguem realizar a pintura da casa se tiverem a orientação própria sobre como proceder.
Para começar a pintar a casa é preciso preparar a parede, caso ela não esteja terminada, para receber a tinta.

“Para paredes internas e fora de locais úmidos, a massa corrida pode ser utilizada. Já em ambientes externos que recebem água e umidade, o ideal é utilizar a massa acrílica”, aconselha o arquiteto César Augusto Pasquini.
A escolha da tinta também deverá ser feita de acordo com o ambiente interno ou externo, além do consumidor poder escolher o tipo de cobertura: fosco, semibrilho e acetinado.

Como Pintar A Casa Sozinho

Com as escolhas das tintas feita, é hora de colocar a mão na massa, ou melhor, na tinta.
Para isso é preciso ter todas as ferramentas necessárias para pintar a casa, como pincéis, rolos, protetores para os espaços que não serão pintados (jornais ou plástico), fita adesiva para prender esses protetores, escada ou andaimes, luva, bandeja, mexedor e muita disposição.

Antes de começar, proteja o piso e os móveis que estiverem no ambiente. Dessa forma você garante que eles não serão atingidos por respingos da tinta que será aplicada na parede.
Ao abrir a lata de tinta é importante utilizar o mexedor para garantir a uniformidade do tom, transformando a tinta em um produto homogêneo.
Despeje então um pouco da tinta na bandeja e comece a pintar a casa. Mas antes, tire o excesso da tinta do rolo para que a parede fique manchada.

Respeite o tempo determinado pela marca da tinta escolhida antes de passar a próxima demão. Assim pintar a casa fica muito mais fácil e o resultado ficará perfeito.

Read more...

Guia de Ferramentas: o que não pode faltar na sua maleta de trabalho?

Para fazer pequenos reparos e manutenções em imóveis é preciso ter à mão as ferramentas necessárias, mas você quais são elas?

Hoje vamos listar alguns itens que você precisa ter para casos emergenciais, como precisar apertar parafusos, trocar uma lâmpada, instalar um chuveiro novo e etc.

Esses pequenos trabalhos, muitas vezes, são realizados por profissionais especializados, mas há quem se arrisque na hora da necessidade, tornando essencial ter as ferramentas básicas que irão te ajudar a realizar uma série de tarefas.

E até mesmo para quem pretende trocar móveis ou fazer pequenas alterações na decoração, precisando pregar quadros ou até mesmo prateleiras nos cômodos.

A verdade é que há uma série de situações que podemos garantir que você irá passar alguma vez na vida e para elas será necessário utilizar equipamentos específicos.

Principais ferramentas para fazer reparos e manutenções

Por isso, trazemos hoje um guia básico de ferramentas que você precisa ter em casa.

Itens como chaves de fenda e chaves Philips são essenciais para ter em casa por serem usadas para apertar ou desapertar diversos tipos de parafusos.

Já a chave inglesa é usada para soltura de diferentes tipos de porcas e a chave de grifo é para trabalhos hidráulicos, para apertar aquele cano que está pingando embaixo da pia, sabe? Ainda sobre vazamentos, você precisa ter na sua caixa de ferramentas uma fita veda rosca.

Outro item que não pode faltar na maleta é o alicate de 8″, com ele você pode cortar fios ou apertar brocas. E falando em brocas, ter uma furadeira em casa é muito importante!

Confira todos os itens necessários:

  • Chave Philips;
  • Chave fenda de ponta chata;
  • Alicate universal 8″;
  • Chave teste de ponta chata;
  • Chave ajustável (inglesa);
  • Chave de grifo;
  • Fita isolante;
  • Fita veda rosca;
  • Micro Óleo anticorrosivo;
  • Trena;
  • Martelo;
  • Furadeira;
  • Caixa para Ferramentas.

 

Read more...

Decoração sustentável visa escolha de matéria prima ecologicamente correta

O mercado de construção civil tem encontrado diversas formas de fazer obras sustentáveis. E esse conceito também começa a ser aplicado na decoração de ambientes.

A sustentabilidade faz escolha de materiais que sejam ecologicamente corretos, como tecidos de algodão, bambu, garrafas pet e outros.

Muitos profissionais do ramo já fazem essas escolhas em seus projetos arquitetônicos, mostrando que a construção civil tem muito a ganhar adotando este estilo.

Entre eles a arquiteta Vanessa Figueiredo que mostrou um de suas decorações na mostra Morar Mais Por Menos Minas Gerais 2016.

O trabalho da profissional, divulgado por sua assessoria de imprensa, mostra que ela substituiu elementos tradicionais por outros de cunho ecologicamente correto.

“Os tecidos usados são à base de fibra de algodão e bambu, garrafa pet e juta. Além disso, possuem alta qualidade. Já as madeiras, são todas certificadas ou provenientes de uma parceria entre o designer, que mora em Minas há quase 30 anos, Eduardo Eliotero, com Inhotim e a prefeitura de Belo Horizonte que doam para ele árvores que morreram naturalmente”, explicou a arquiteta.

Construção civil sustentável por fora e por dentro

O público brasileiro começa a repensar no seu consumo, fazendo com que o mercado de construção civil e decoração sustentável passe a ter um público fiel.

Vanessa faz parte do time de profissionais que já conhecem os elementos próprios para este tipo de obra e mudou até mesmo a tinta utilizada na pintura das casas.

“Troquei a tinta convencional por uma de base mineral e água, com a textura que imita o tecnocimento ou o cimento queimado. Tem a mesma beleza e a vantagem de não ser necessário o uso de massa corrida quando instalada sobre reboco. Essa tinta também permite a respiração da parede, graças ao não uso de resina acrílica”.

São vários os elementos que podem ser substituídos, tanto na construção das obras como na decoração delas. O mercado de construção civil está cada vez mais interessado em utilizar produtos sustentáveis, pensando na durabilidade do produto e na conservação da natureza.

Read more...
Call Now Button
Open chat